CATEGORIA PROJETOS

amyrklink logo 

 

CASA AMYR KLINK

Paraty, janeiro 2020

 

A Casa 

 

Corte

EAK espaco corte

 

Mostra

EAK espaco diagrama

 

Térreo

EAK espaco terreo

 

Superior

EAK espaco superior

 

Fundos

EAK espaco fundos


 

Espaço Amyr Klink

Casa Amyr Klink
Amyr Klink
- A Casa 

amyrklink logo 

 

CASA AMYR KLINK

Paraty, janeiro 2020

amyrklink foto1

 

Amyr Klink

Amyr Klink é um navegador e escritor brasileiro.

Ele foi a primeira pessoa, em 1984, a fazer a travessia do Atlântico Sul a remo a bordo de um barco a remo.

Nascido na cidade de São Paulo, é filho de pai libanês e mãe sueca. Amyr é formado em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduado em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

 

 

Trajetória como navegador

Amyr ficou conhecido por suas expedições marítimas.

O primeiro feito a ser amplamente divulgado correu entre 12 de junho a 19 de setembro de 1984, quando, em cem dias, realizou a travessia solitária em um barco a remo no oceano Atlântico. Foi um percurso de sete mil quilômetros entre Lüderitz, na Namíbia (África) e Salvador, na Bahia, percorrido em solitário por Amyr.

Em dezembro de 1989 viajou rumo à Antártica em um veleiro especialmente construído para a expedição, o Paratii. Permaneceu sozinho por um ano na região, sendo que por sete meses, seu barco ficou preso no gelo da Baía de Dorian. Da Antártica, rumou em direção ao Pólo Norte e retornou ao ponto de partida, a cidade de Paraty, em outubro de 1991.

A partir de então, passou a planejar uma viagem de circunavegação da Terra, a bordo do veleiro Paratii. A viagem, que aconteceu entre 1998/1999 teve por objetivo dar a volta ao mundo pela sua rota mais curta, rápida e difícil. Para cumprir o desafio, o Paratii partiu de um ponto no mapa, a ilha Geórgia do Sul, e navegou continuamente em linha reta até bater nesse ponto outra vez. Com isso, Amyr atravessou os oceanos Atlântico, Índico e Pacífico sozinho no leme do Paratii. Após 88 dias e 14 mil milhas náuticas, Amyr concluiu a viagem.

Cinco anos após a primeira circunavegação, já com o Paratii2, em 2003, que Amyr partiu em direção às altas latitudes sul novamente. Desta vez com cinco homens na tripulação, o explorador conseguiu repetir a façanha conduzindo seu veleiro por latitudes mais altas do que na viagem de circunavegação anterior – o Paratii2 alcançaria os 68º Sul. De dezembro de 2003 a fevereiro de 2004, após 13,3 mil milhas náuticas (24,6 mil quilômetros), Amyr e sua equipe completariam outra volta ao mundo em apenas 76 dias.

Além de escrever livros, Amyr Klink faz palestras sobre planejamento, motivação, trabalho em equipe, liderança, empreendedorismo, entre outros temas, no Brasil e no exterior.

É pioneiro na área de palestrantes esportistas: em 33 anos de experiência, conta com mais de 2.500 palestras realizadas em 13 países. Ministra palestras em 4 idiomas (inglês, francês, espanhol e português). Amyr Klink tem em seu currículo mais de 2500 palestras proferidas, no Brasil e exterior, ao longo de mais de 35 anos como palestrante. As palestras são direcionadas para eventos abertos (congressos, seminários e cursos) e para eventos fechados (in company) para empresas privadas. Podem ser proferidas em Português, Inglês, Francês ou Espanhol.

É diretor da Amyr Klink Planejamento e Pesquisa e da Amyr Klink Projetos Especiais. É sócio-fundador do Museu Nacional do Mar, localizado em São Francisco do Sul (SC) e da Revista Horizonte.

 

Espaço Amyr Klink

Casa Amyr Klink
Amyr Klink
A Casa

amyrklink logo 

 

CASA AMYR KLINK

Paraty, janeiro 2020

 

amyrklink casarao 

Concepção / Projeto

  • Edison Alves Fogaça

  • Giancarlo Mecarelli

  • Roberto M.F. Mourão

 

O que é

O Casa Amyr Klink é um espaço dedicado à educação, a ciência e a cultura, com atividades e iniciativas relacionadas à preservação dos oceanos, da vida marinha, do meio ambiente litorâneo, da pesca artesanal, das tradições náuticas como a construção de embarcações artesanais, da valorização do patrimônio histórico e do universo artístico e cultural brasileiro.

Por quê

O navegador Amyr Klink inspira descobertas e aventuras relacionadas aos oceanos.

Suas viagens, retratadas em vários livros, estão no inconsciente coletivo dos brasileiros e levam seus leitores a experiências imagéticas por lugares extremos do planeta, reforçadas por um discurso em defesa do meio ambiente contundente e contagiante.

Assim, ter em Paraty um espaço que leva o seu nome é agregar uma opção cultural de grande atratividade para o público, que busca nas ruas centenárias da cidade experiências positivas e informação de qualidade.

O CAK se apresenta como um centro de referência com conteúdos transversais – culturais, científicos, humanos e históricos – que se cruzam e se complementam nas suas inúmeras atividades. Essas realizações potencializam a imagem da cidade e reforçam as razões da inscrição de Paraty e região na Lista do Patrimônio Mundial Misto da Unesco, por suas riquezas naturais e culturais, e também na integração à Rede de Cidades Criativas da Unesco, como cidade da gastronomia.

Quem

O CAK deve ser associado à empresas que são reconhecidas por suas iniciativas de responsabilidade social e preocupações com questões ambientais e culturais.

Quanto

A manutenção do CAK deve ser de, no mínimo, 5 anos, para garantir a consolidação da proposta cultural. O financiamento da sua manutenção física e funcional, como também das suas atividades culturais, serão realizadas por meio das Leis de Incentivo, porém de forma distinta, ou seja, por meio de projetos e financiadores individuais.

Porém, como uma das iniciativas previstas é a criação de um espaço de interpretação do patrimônio, cedido à Unesco, deve ser excluida, entre os financiadores, a participação de empresas ligadas à produção de tabaco, bebida e armas.

Onde

Localizado em um casarão colonial na Praça da Matriz, no Centro Histórico de Paraty, RJ, é um espaço aberto ao público, com exposições, palestras, oficinas, biblioteca, uma cafeteria temática (Café Antártica) e uma loja de souvenirs.

  • Publicações: edições exclusivas sobre temas diversos.

  • Audiovisual: canal nas mídias sociais, produção de documentários, etc.

  • Palestras e Workshops: convidados falam de temas relacionados às atividades do CAK.

  • Oficina de maquete: atividade destinada aos jovens carentes para a produção de maquetes de embarcações tradicionais presentes na região, e também para a reprodução das embarcações utilizadas por Amyr Klink. Os modelos serão comercializados na loja de souvenirs.

  • Oficina de serigrafia: atividade destinada aos jovens carentes para a produção de pôsteres em serigrafia e materiais afins, que serão comercializados na loja de souvenirs. Os elementos arquitetônicos da cidade, as embarcações, etc, são temas inspiradores para esta oficina.

Exposições permanentes:

  • Amyr Klink: aproveitando a presença do IAT, embarcação utilizada por Amyr Klink na travessia do Atlântico, esta exposição retrata a sua tragetória de aventuras.
  • Centro de Interpretação do Patrimônio (Unesco): uma sala onde o visitante terá a compreensão do porque Paraty está inscrita na Lista Mista da Unesco. Sala com vídeo e paineis.

Exposições temporárias (sugestão de temas):

  • A passagem de Charles Darwin pelo Brasil;
  • Paraty, um porto centenário de navegações oceânicas; ≈ Antártica, um continente a ser protegido;
  • A cultura caiçara;
  • Arqueologia submarina no Brasil: naufrágios;
  • As embracações tradicionais brasileiras;
  • Nosso litoral: os ecossistemas brasileiros;
  • Os grandes exploradores;
  • Exposições de artistas que dialogam com as temáticas trabalhadas pelo EAK.

Exposições temporárias externas:

O CAK poderá receber exposições externas, de institutos e outros centros culturais, do Brasil e do exterior, aprovadas por uma curadoria interna.

 

Espaço Amyr Klink

Casa Amyr Klink
Amyr Klink
A Casa

logo ordenamento rota escunas


Rota das Escunas de Passeios na Baia de Paraty.

Ordenamento Turístico das Praias

Autoria: Roberto M.F. Mourão, ALBATROZ Planejamento
 

Inventário / Planilhas

Pesquisa de Satisfação do Turista

 

copyright GT APA MARINHA Monitoramento TURISTA satisfacao

 

 

Rota das Escunas de Passeios na Baia de Paraty 

Ordenamento

  

assuntos relacionados icon

Assuntos / Conceitos Relacionados

Proposta de Ordenamento Turístico da Região Trindade-Juatinga  


Capacidade de Carga Turística (CCT)


 rm copyright

 

 

 

logo ordenamento rota escunas


Rota das Escunas de Passeios na Baia de Paraty.

Ordenamento Turístico das Praias

Autoria: Roberto M.F. Mourão, ALBATROZ Planejamento
 

Inventário / Planilhas

Pesquisa de Fornecedores de Serviços nas Praias e Ilhas

 

copyright GT APA MARINHA Monitoramento SERVICOS praias

 

 

Rota das Escunas de Passeios na Baia de Paraty 

Ordenamento

  

assuntos relacionados icon

Assuntos / Conceitos Relacionados

Proposta de Ordenamento Turístico da Região Trindade-Juatinga  


Capacidade de Carga Turística (CCT)


 rm copyright